Exposição “Os indesejados: o refúgio interdito numa anti-Europa”

Exposição “Os indesejados: o refúgio interdito numa anti-Europa”

Cedida pela Fundação José Saramago, de 7 a 27 de novembro, estará patente na BE da Escola Secundária de Sampaio a exposição “Os indesejados: o refúgio interdito numa anti-europa”, composta por fotografias de autoria de Bruno Simões Castanheira, realizadas em Lesbos e Idomeni, Grécia, em 2015 e 2016.

Mais de um milhão de refugiados chegaram à Europa em 2015, o maior fluxo migratório para a Europa desde a II Guerra Mundial. São em grande parte oriundos da Síria, do Iraque e do Afeganistão e a maioria chegou por mar através da Grécia. Milhares morreram na travessia, fugindo da guerra, da perseguição e da miséria.
Ao chegarem deparam-se com perseguições policiais, políticas xenófobas e fronteiras fechadas: gente que deixou de ser vista como gente. Os pilares da construção europeia caíram por terra. É uma Europa que se encerra em nacionalismos antigos e aceita o desrespeito pela humanidade. A crise humanitária vai prosseguir enquanto as guerras na Síria e no Iraque continuarem a ceifar vidas. E enquanto a Europa e os europeus permitirem abdicar dos seus valores fundamentais.

Lesbos e Idomeni, Grécia, 2015 e 2016

Bruno Simões Castanheira

Share