Dia Mundial da Poesia

O Dia Mundial da Poesia comemora a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, da criatividade e da inovação. A data visa a importância da reflexão sobre o poder da linguagem e do desenvolvimento das habilidades de cada pessoa. Isso porque a poesia contribui para a diversidade criativa, inferindo na nossa perceção e compreensão do mundo.

Poesia em Portugal

A história portuguesa apresenta muitos poetas cuja obra literária é mundialmente conhecida. Luís de Camões, Fernando Pessoa, António Nobre, Florbela Espanca, José Régio, Natália Correia, Eugénio de Andrade, Cesário Verde, Miguel Torga, Sophia de Mello Breyner Andersen, são alguns dos poetas portugueses mais conhecidos.

Sugestões de atividades

Cartaz

Neste dia, o grupo de Português e a Biblioteca Escolar (BE) vão dinamizar algumas actividades:

  • Leitura de poesia nas turmas;
  • Escrever um poema (original ou de autor) numa folha A4, ilustrar e entregar na BE para ser exposto no “Estendal de Poesia” (actividade em turma ou individualmente);
  • Declamação de poesia na BE (em vídeo), por Mário Viegas, Pedro Lamares e Rui Reininho;
  • Exposição de poemas e de Poetas Portugueses;
  • Leitura de Poesia na BE:

– Poesia de Luís de Camões para todos;

– Poesia Portuguesa para Crianças;

– O meu primeiro Fernando Pessoa;

– “Ser Poeta” de Florbela Espanca;

– Visualização do videoclip “Ser Poeta” dos Trovante.

  • Exposição de poemas e de Poetas Portugueses
  • SER POETA

    Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
    Do que os homens! Morder como quem beija!
    É ser mendigo e dar como quem seja
    Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

    É ter de mil desejos o esplendor
    E não saber sequer que se deseja!
    É ter cá dentro um astro que flameja,
    É ter garras e asas de condor!

    É ter fome, é ter sede de Infinito!
    Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim…
    É condensar o mundo num só grito!

    E é amar-te, assim perdidamente…
    É seres alma, e sangue, e vida em mim
    E dizê-lo cantando a toda a gente!

    Florbela Espanca

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.