VOLTAR AOS PASSOS QUE FORAM DADOS

Encontra-se patente ao público da Escola Secundária de Sampaio uma exposição sobre a vida e a obra do único escritor português laureado com o Prémio Nobel, visando comemorar o centenário do seu nascimento.

Os placards que compõem a mostra constituem uma réplica dos que se encontram na Fundação José Saramago e foram temporariamente cedidos pela Câmara Municipal de Sesimbra, de cujo espólio fazem parte. Organizados de forma cromática, cobrem diversos aspetos da biobibliografia do autor.

  • Os painéis vermelhos, intitulados «Saramago, a obra», figuram as capas do primeiro e último livros publicados pelo escritor (Terra do Pecado, 1947, e Alabardas, alabardas, Espingardas, espingardas, 2014), juntamente com algumas informações elucidativas.
  • A verde, temos «A Formação» do nosso Nobel, com particular relevância para o seu autodidatismo literário e para outras profissões ligadas à escrita que pontuaram a sua vida: a tradução, o trabalho editorial e o jornalismo.
  • Os placards amarelos, designados como «O Tempo da Estátua», versam sobre alguns dos temas da sua obra: as problemáticas religiosa, histórica e social.
  • «O Tempo da Pedra», a azul, referencia grandes livros de consagração do autor.
  • E a bege («Saramago, escritor universal»), encontramos o empenhamento social e ético que mobilizou particularmente a fase final da vida de Saramago.

Para além destes cartazes, a Biblioteca Escolar inclui mais uma colorida mostra de trabalhos plásticos de alunos de Artes Visuais do 11.º D sobre os peixes e seus vícios e virtudes tal como são descritos no Sermão de Santo António do Padre António Vieira. A exposição é precedida de um texto de Saramago, que é também um sermão à sua maneira dirigido aos peixes do Douro português e do Duero espanhol, o qual foi retirado da sua Viagem a Portugal.

São excelentes razões para visitar a Biblioteca da Escola Secundária de Sampaio e celebrar connosco um centenário incontornável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.